NÃO VOU PARAR

Se pensaram que eu parei
E abandonei tudo que eu pensava
Desculpe Senhores, estão enganados
Eu apenas reeditei

As idéias que tive, que por elas sofri
Os sonhos com os quais aprendi
Pra falar a verdade, estou morrendo de saudades
Da vida que tive aqui

A bandeira, trêmula, estendida às minhas costas
Parece viva perto de mim
Passando uma mensagem, imagens sobrepostas
Companheiras fiéis das horas, sim

Você que julga, isso não vale a pena
Escute um pouco a minha versão:
Quando a vida entra em cena
E você é ator principal
Faça algo pelo coração
A cabeça agradece
A dor desaparece
Por obrigação

Se esperei, se sofri
Se gastei, se chorei
É verdade sim, mas valeu a pena
Passar por tudo que passei um dia

Pois tudo se pagava e eu acreditava
Que um dia ia dar certo
É impossível ser um cético ou incrédulo
Quando se está por perto

Do calor que tramita entre os corpos
E realimenta tudo
Que um dia eu quis ser

Mesmo que isso acabe
Hoje, amanhã ou depois
E você venha cuspir
Palavras sujas em minha cara
Saiba senhor das taras
Saiba que o sonho não pára

Pois quando a galera gritou em mais de mil vozes
Quando a multidão pulou estátuas móveis

Eu que estava lá e vi tudo acontecer
Foi lindo (lindo), pode crer

Tinha medo de falar
Mas não tenho tempo a perder
Senhores, senhores
Não vou parar