Eu corria ao seus braços pra poder me livrar
Dos maus tempos que a vida me atacava
Com sua ausência eu penso onde vou me abrigar
Pois o abrigo seu não mais me abre as portas

Ao relento sem me abrigar
Pra onde o vento vai me levar

Desamarro do tempo as dores vão me agarrar
I indefeso eu não posso contra atacar
Só me resta um silêncio que não posso calar
Pois só você ouvia, ouvia eu falar

Ao relento sem me abrigar
Pra onde o vento vai me levar