Entre a chuva dissolvente

No meu caminho de casa

Dou comigo na corrente

Desta gente que se arrasta

Metro, túnel, confusão

Entre suor despertino

Mergulho na multidão

No dia a dia sem destino

Putos que crescem sem se ver

Basta pô-los em frente à televisão

Hão-de um dia se esquecer

Rasgar retratos largar-me a mão

Hão-de um dia se esquecer

Como eu quando cresci

Será que ainda te lembras

Do que fizeram por ti

E o que foi feito de ti

E o que foi feito de mim

E o que foi feito de ti

Já me lembrei, já me esqueci


Quando te livrares do peso

Desse amor que não entendes

Vais sentir uma outra força

Como que uma falta imensa

E quando deres por ti

Entre a chuva dissolvente

És o pai de uma criança

No seu caminho de casa

E o que foi feito de ti

E o que foi feito de mim

E o que foi feito de ti

Já me lembrei, já me lembrei

Já me esqueci