A chuva desce lá do céu como se fosse véu de água corre o chão.
Dando de beber a fauna, lava nossa alma e rega a plantação.
Sobre o solo ela corre segue seu destino em direção ao mar. Evapora novamente quando o ciclo da vida não pode parar.

A chuva sempre foi tão boa, hoje nem garoa já nos cai tão bem. Poluindo nosso ar a chuva vai ficar ácida também. Corroendo as encostas totalmente expostas cheias de erosão. Leva o barro e lixo aos rios que sujos dão enchentes não dão mais razão.

Oooooh Homem, riqueza tem também seu preço que é justamente o seu avesso, o desabrigo, a morte, a fome.

Oooooh Homem, não vê que a chuva também chora, é Deus que aos prantos te implora perceber que dinheiro não se come.